Vivendo o luto – apoio aos enlutados

Vivendo o luto – apoio aos enlutados
11 de julho de 2019 Jardim da Saudade
Em Sem categoria

Olá! Sou Michele Maba, psicóloga que coordena o grupo de apoio ao luto oferecido pelo Grupo Jardim da Saudade. Trabalho há muitos anos com pessoas que perderam seus entes queridos e sei que esse é um dos momentos mais delicados da vida de alguém.

A dor de uma perda pode ser a mais brutal a ser experimentada por cada um de nós, mas existem informações que podem colaborar pra que a gente possa organizar pensamentos e sentimentos em torno dessa dor.

Participar de um grupo de acolhida com esse tema pode não ter passado por sua cabeça, mas quem participa sempre volta, porque entende que conhecer a dor de outras pessoas é um compartilhar encantador. Deixamos um pouquinho de lado o holofote que temos sobre nós, olhamos para o fato de que todos vivem isso em algum momento da vida e aprendemos muito com a forma com que os outros encararam essa experiência.

É como poder abraçar pessoas que nos entendem, aliviar a dor do próximo e dividir o que sentimos de forma muito especial.

Com o passar do tempo, as pessoas que convivem conosco já têm dificuldade em acolher nossa angústia. Já não sabem o que dizer, ou também estão vivendo a mesma experiência dolorosa. Então encontrar algum conforto ao poder partilhar sua tristeza com pessoas que te entendem e ter esse processo guiado por um profissional da área pode ser uma nova forma de lidar com o que passa em seu coração.

Abra-se para a experiência de participar, ativamente ou como ouvinte, num grupo aberto (que você vem quando deseja) e existe uma grande chance de você desejar estar conosco no mês seguinte.

Existe um pequeno trecho de um texto de José Saramago que retrata como devemos tratar a morte: “A morte, permita-me que a contradiga, não é nem ilógica, nem absurda, nem incompreensível. O que realmente é incompreensível, ilógico e absurdo é a vida. Morremos porque somos, mas não sabemos para que somos. E não creio que devamos pensar a morte para valorizar a vida, como uma espécie de negócio. Devemos pensar a morte, porque sim, simplesmente porque está aí, porque não pode ser iludida.”

Convidamos você e quem se sentir confortável para ir a nosso grupo, que acontece todo primeiro domingo de cada mês, das 11h às 12:30h no Jardim da Saudade da Av. João Bettega.

Michele Maba, psicóloga
CRP 08/09987

Compartilhe